21 outubro, 2006

FIBDA’2006 (7) – Primeiras impressões

Brandoa (Amadora) é neste momento a capital da bd em Portugal. A primeira nota vai para o novo espaço, o Fórum Luís de Camões. Interiormente, finalmente um sítio que dispõe das condições mínimas exigíveis para um festival deste gabarito, espaços amplos de fácil circulação, arejados e bem iluminados, boa localização das zonas comerciais/autógrafos. Exteriormente, a localização não me parece ser das melhores. Para quem não se deslocar em automóvel, chegar ao festival não é tarefa fácil, principalmente se tiver a chover. Parece que a organização iria colocar à disposição dos visitantes um vai-vém para assegurar a ligação entre o Fórum e as estações de metro da Falagueira, Alfornelos e a estação de comboios da Reboleira. Confesso que não se já está a funcionar.

Nota negativa vai para incompreensivel falha que é a falta do programa do festival para distribuir pelos visitantes. “Talvez para a semana” disse-me a simpática rapariga da recepção. É sem dúvida uma organização “à portuguesa”!

Um festival periférico, num país periférico, numa cidade periférica, numa freguesia periférica”, o director do festival dixit, já se faz sentir ao nível dos visitantes. Das 17 às 19 horas, assim por alto, e não deviam estar mais de cem visitantes em todo o espaço do festival.

Se por um lado, não abona nada de bom em favor do festival, por outro lado, para os bedéfilos era extremamente fácil visitar as exposições e/ou obter autógrafos. Curioso é como já vamos conhecendo algumas caras, apenas porque ano após ano repetimos a presença no FIBDA. Fico com a triste sensação que somos sempre os mesmos e que novos leitores não há.

Como não podia deixar de ser, na zona dos autógrafos, os autores que monopolizavam as atenções eram da escola franco-belga (porque será?), nomeadamente Frank Giroud, autor do projecto “O Decálogo” (editado em Portugal pela ASA) e Lucien Roolin, desenhador do VIII volume desta colecção. O José Carlos Fernandes, como habitualmente, destacava-se entre os autores portugueses. Todos estes autores repetem a presença amanha (Domingo).

De novidades, não vi nada de novo por parte da ASA (falha ou o festival não são três dias?), mas em compensação as novas editoras, a BdMania e KingPinComics, parece-me que não se podiam queixar da afluência aos seus stands.

Como toda a acção se passou na zona comercial, não tive oportunidade de visitar o espaço das exposições. Fica marcada visita para amanha e se possível com algumas fotos.

5 comentários:

Anónimo disse...

Muito bom artigo,e que venham as fotos. :)

Abracos
GRIMLOCK

Deusa disse...

primeiro que nada, muitos parabens pelo blog!

apesar de gostar imenso de bd n posso dizer que sou uma entendida no assunto (quiçá uma leiga com conhecimentos!). lol

cm critica negativa ao festival tnh a apontar sem duvida k o site é mt mt fraco e nao esclarece em nada que esteja interessado em se dirigir a amadora...

descubri o dito site atraves dum artigo no jornal Mundo Universitario e diz mais o artigo do k o site...

se possivel gostaria me que indicassem em k dia exacto (e se possivel a hora) la vai estar o Mauricio de Sousa. quero conhecer este senhor desde que tenho 6 anos! =')

beijinhos

verbal disse...

Olá Deusa

Há bastantes rumores sobre a vinda do Mauricio de Sousa no segundo fds do FIBDA, ou seja, nos próximos dias 28 e 29 de Outubro, mas não existe qq confirmação oficial.

Não foi distribuido qualquer folheto com o programa no festival e no site oficial do FIBDA, o Mauricio não surge como autor convidado. Aguarda-se confirmações no decorrer desta semana.

Assim que souber de alguma novidade, decerto que escreverei aqui no blogue.

Obrigado pela visita.

verbal disse...

Caro Grimlock

As fotografias é já a seguir!

Deusa disse...

eu ate nem m importava de la ir "arriscar" ver se o Mauricio aparecia mas como faço anos no sabado nao me apetece tar a ir pa Amadora a toa... mas se ele la tivesse era de facto uma grande prenda lolol

mto obrigado pela informação Verbal ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...