14 agosto, 2008

A Casta dos Metabarões / Castaka

A recente reedição da magnífica série de ficção-cientifica da bd franco belga, “A Casta dos Metabarões” é talvez uma das melhores apostas da editora VitaminaBD. Com a publicação deste primeiro volume e a promessa de publicação da série completa (em mais dois volumes), teremos finalmente editada em português a saga completa dos Metabarões, depois da falência da Meribérica, editora que apenas publicou os cinco primeiros álbuns.

A série centra-se na história da linhagem do Metabarão, uma personagem do universo do "Incal", criada por Jodorowsky e Moebius, pertencente a uma casta de guerreiros espaciais com um código de honra muito rígido. O primeiro volume desta colecção, compreende os três primeiros álbuns da série, a história começa por recuar ao tempo de Othon, o trisavô do actual Metabarão, onde um pequeno incidente que revelará o segredo de família do clã Castaka, desencadeia uma sucessão de acontecimentos que levará á origem da casta dos Metabarões, os guerreiros supremos. No segundo álbum, conheceremos Honorata, a trisavó, uma personagem cuja força interior se revelará decisiva para asseguar a descendência de Othon e finalmente no terceiro álbum, com Aghnar, o bisavô, assistiremos ao começo da tradição do brutal ritual de iniciação de um Metabarão.

Com a assinatura de Alexandro Jodorowsky, talvez num dos seus melhores trabalhos (apesar de eu tambem ser grande apreciador da série "Bouncer"), acompanhada do desenho fantástico e irrepreensível de Juan Gimenez, a leitura dos "Metabarões" depressa se torna viciante, talvez influenciada pela tragédia que acompanha cada geração ou pelo ambiente tecnológico e futurista de ficção-cientifica onde decorre a acção ou então por ambos.

O único senão talvez desta colecção, é na minha opinião, a opção da editora pela edição em formato pouco maior que o comic americano em preterição do merecido formato franco-belga. Não obstante o factor económico associado e as vantagens que daí advêm – cada volume inclui três álbuns e é vendido pelo preço de um - considero que o conteúdo excepcional deste clássico da BD se encontra diminuído neste formato de edição, e é talvez o único ponto negativo desta colecção, mas não o suficiente para não deixar de atribuir a nota máxima.


A minha nota:

Edição:VitaminaBD, 1ª edição de Dezembro de 2007



Anteriormente, a VitaminhaBD já havia editado no devido formato franco-belga, o álbum "Castaka" que situa a história antes dos acontecimentos narrados no primeiro volume da "Casta dos Metabarões". Funcionando como uma prequela, este primeiro álbum centra a sua história em Dayal, o primeiro antepassado, fundador da casta dos Castakas.

Não alcançando a profundidade dos "Metabarões", Jodorowsky consegue mesmo assim criar uma outra linha narrativa, sem se repetir se sem desvirtuar, continuando a cativar o leitor, não obstante a colaboração no desenho do espanhol Das Pastoras, dono de um traço dificil de assimilar, principalmente se o compararmos com o argentino Juan Gimenez, desenhador dos "Metabarões".

Só uma chamada de atenção para o erro existente na primeia vinheta do lado esquerdo inferior da página 10, onde o texto troca as cores dos clãs. Segundo o responsável da VitaminaBD, o erro já vem da edição original e infelizmente não foi detectado na tradução para a versão portuguesa.





A minha nota:

Edição:VitaminaBD, 1ª edição de Dezembro de 2007

10 comentários:

kitt disse...

"Com a assinatura de Alexandro Jodorowsky, talvez num dos seus melhores trabalhos (apesar de eu tambem ser grande apreciador da série "Bouncer"), acompanhada do desenho fantástico e irrepreensível de Juan Gimenez, a leitura dos "Metabarões" depressa se torna viciante, talvez influenciada pela tragédia que acompanha cada geração ou pelo ambiente tecnológico e futurista de ficção-cientifica onde decorre a acção ou então por ambos"

A casta esta a altura do Hype.Muito boa,leitura e como tu dizes viciante :)

"O único senão talvez desta colecção, é na minha opinião, a opção da editora pela edição em formato pouco maior que o comic americano em preterição do merecido formato franco-belga. Não obstante o factor económico associado e as vantagens que daí advêm – cada volume inclui três álbuns e é vendido pelo preço de um - considero que o conteúdo excepcional deste clássico da BD se encontra diminuído neste formato de edição,"

Eu adorei o formato :)
Mas se as nossas editoras trabalhassem como as la de fora (Marvel/Dc)nos States e todas as editoras la de fora editavam passado algum tempo ediçoes mais luxosas dessa serie.Mas duvido que tenhamos mercado para isso.

OCP disse...

Finalmente que uma editora se lembra de editar esta serie e completa. :-D
Ainda só li o "Castaka" e fiquei com agua na boca por mais desta serie do sempre excelente Jodorowski. :-)

Bongop disse...

Verbal
Tinhas perguntado há uns tempos qual a data de saída para o vol.2?
O segundo volume seria para sair logo a seguir ao nº 2 de Castaka, mas como este atrasou, anteciparam a data da Casta. Em principio sairá no inicio de 2009!

celtic-warrior disse...

Este é para ler durante a semana. Quanto ao formato, não posso falar sobre se há influência na apreciação da história, mas posso dizer que a primeira impressão é muito boa e é um formato deste género que me faz querer ler mais bd Franco Belga, de preferência assim.
É económico e rapidamente se tem a colecção completa da Casta.

kitt disse...

"as posso dizer que a primeira impressão é muito boa e é um formato deste género que me faz querer ler mais bd Franco Belga, de preferência assim.
É económico e rapidamente se tem a colecção completa da Casta."

Junta-te ao clube Celtic

verbal disse...

Para quem sempre gostou e cresceu a ler a BD franco-belga (FB), torna-se uma questão de gosto pessoal a questão do formato de edição. Não só por uma questão de espaço, dimensão mas também de quantidade. o formato FB preenche-me definitivamente. Mas aceito que se trata mesmo de uma questão de gosto!

@bongop
Só em inícios de 2009? Com o FIBDA á porta, não encontrava melhor espaço de divulgação que o maior festival de BD em Portugal com os seus cerca de 10.000 (penso?) visitantes. Continuo a achar que falta visão estratégica às nossas editoras em termos de planeamento das edições!

kitt disse...

"Para quem sempre gostou e cresceu a ler a BD franco-belga (FB), torna-se uma questão de gosto pessoal a questão do formato de edição. Não só por uma questão de espaço, dimensão mas também de quantidade. o formato FB preenche-me definitivamente. Mas aceito que se trata mesmo de uma questão de gosto!"

Pois é 1 estranha-se depois entranha-se. :)

Rosmano disse...

Finalmente vou conseguir acabar de ler esta BD!!!!!!!

Comprei os livros da Meriberica e quando soube que tinha falido fiquei destrocado porque nao ia acabar de ler esta saga fantastica! (o texto e simplesmente brilhante)

Tentei procurar edicoes em ingles mas nao encontrei nada de interessante. Alguem sabe onde possa comprar uma traducao em ingles dos 2 ultimos livros e de preferencia com o tamanho franco-belga?

Anónimo disse...

A seguir a XIII era esta!!!

Nuno Neves disse...

Anónimo, reunindo todos os universos de Jodorowsky e dava uma excelente colecção.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...