30 outubro, 2008

BDjornal #24

O FIBDA marcou o regresso do BDJornal às bancas, ou pelo menos aos pontos de venda habituais, com o lançamento dos n.º 23 e 24. Pondo agora de lado todas as questões que afectam este projecto, gostava de destacar aqui nas “notas” a edição n.º 24 (ver imagem). Porquê? Não só pelo excelente desenho na capa, mas também pelo facto deste número se aproximar muito do modelo que na minha opinião como leitor, gostava que o BDJornal assumisse. Uma edição que apresenta uma mais–valia traduzida num excelente dossier temático relacionado com a BD.

Assim, a propósito da comemoração do 60º aniversário do famoso cowboy de origem italiana Tex Willer, a edição n.º 24 versa sobre o “Western na BD”. Reunindo diversos textos, apresenta-nos o velho Oeste americano, fala das influências e do fascínio exercido sobre a BD europeia e contemporânea deste tema, identifica as diversas séries e personagens que “adoptaram” o género, passa pela história da Casa Bonelli (editora) e do próprio Tex, para terminar na publicação de uma pequena história deste herói.

Claro está que, não obstante o dossier constituir parte importante do conteúdo da revista, sobram ainda páginas para mais BD, críticas e reviews.

Mas no essencial, fica o importante contributo para um melhor conhecimento da influência de um género tão popular como é o western na banda desenhada. Sinceramente há muito tempo que já não sentia este prazer em ler o BDJornal. Desejo só que esta edição não tenha sido uma “especial” mas sim o (novo) caminho a percorrer.

29 outubro, 2008

Crónicas do 19º FIBDA (1 de 3)

Passei o 1º fim-de-semana dentro da “nave cósmica” do FIBDA. O convívio com a malta do fórum da Central Comics e sobretudo a presença de um grande número de interessantes autores nas sessões de autógrafos, marcaram desde logo o meu tempo. Queria começar por destacar nesta crónica, a polivalência do fórum Luís de Camões. É de longe, a melhor “casa” do FIBDA, entre todas as que conheci e já lá vão quatro. O espaço “transforma-se” e surpreende-nos. Gostei da “arquitectura” deste ano. Na “nave cósmica”, espaços labirínticos e salas escondidas levam-nos a viajar pelos mais variados universos, inclusive um “texiano”!!!

Nas exposições patentes no piso -1, destaco a grande qualidade visual da mostra colectiva de BD de ficção científica da China. Mas não há bela sem senão. Não obstante o excelente material exposto, a autora presente em representação deste país, mostrava-se uma óptima desenhadora de…. “pikachus”!!! Esqueçam naves espaciais, criaturas extraterrestres ou universos fantásticos, a Lu qualquer coisa brindou os mais audazes com réplicas ou primos afastados do famoso “pikachu”! Ao que parece é a mascote da próxima Expo Xangai em 2010! Eu, confesso que nem me atrevi, sinceramente prefiro os rabiscos do meu filho de 5 anos!!

Outra desilusão é a chamada exposição “Star Wars”. Uma dúzia de objectos alusivos da “Sideshow”, mais dois ou três posters da trilogia inicial e muitas, talvez demasiadas fotografias da animação “The Clone Wars”. Muito pouco, para não dizer quase nada…ups já disse! No mínimo exigia-se um figurante vestido de Darth Vader, som ambiente com “The Imperial March” e exibições contínuas dos melhores momentos das duas trilogias. Quer-me parecer que nem o Richard LeParmentier salva a “coisa”.

Gostei das pranchas na mostra do “TEX”, mas convenhamos que é muito pouco material para uma personagem que comemora o seu 60º aniversário.


Quanto aos autores estrangeiros presentes, a qualidade pairava dentro da “cabine“ de autógrafos. Liberatore e Esteban Maroto impuseram desde logo um nível bastante elevado nos desenhos. Eu como não faço a coisa por menos, saquei dois a cada, mas confesso que fiquei “rendido” ao traço fino e bem recortado da Vampirela do Maroto! E o que dizer da arte do Liberatore no álbum “Lucy”? Será que não há por aí alguém que o queira editar por cá? A dupla Pat Mills/Kevin O’Neill, o primeiro a conversar e o segundo a desenhar, mostraram estar em grande forma. Dave McKean em “visita de médico” até ao último minuto assinou livros. Eu lá consegui o meu Joker! A Tara também deu nas vistas, não só mas também pela velocidade em que despachava os autógrafos! Os autores portugueses também não tiveram “mãos a medir”. Haja mercado!

Na zona comercial bastante animação, apesar das escassas novidades! Por mais que eu tecle nesta tecla, de considerar o FIBDA como um local de eleição para o lançamento de novas obras, nada feito! Óh Polvo, como se justifica o lançamento do novo álbum de Cyril Pedrosa “Trois Ombres” para depois do FIBDA, quando o autor vai estar presente durante o festival?


Em resumo, para inicio de festa não esteve mau. Gostei dos autores e o “melhor” das exposições está guardado para uma próxima visita. Talvez já no próximo fim-de-semana!

Legenda das fotografias publicadas (de cima para baixo, da esquerda para a direita):
  1. Bongop, Verbal, Hunter, Rui Ramos, Requiem e Luís
  2. Mestre Yoda
  3. Esteban Maroto
  4. Dave Mackean
  5. Liberatore

24 outubro, 2008

A caminho do FIBDA’2008... (7)

A rubrica "A caminho do FIBDA" que fez o lançamento do festival ao longo das últimas semanas termina hoje aqui, e para finalizar a ‘trilogia’ dedicada aos autores estrangeiros presentes no 19º FIBDA, lanço um olhar sobre as presenças confirmadas para o último fim-de-semana do Festival, o de 8 e 9 de Novembro:

  • Cyril Pedrosa (França) – Incluído na “armada francesa” de autores” que este ano invadiu o FIBDA, este jovem desenhador francês apresenta no seu currículo uma colaboração com os estúdios da Walt Disney. Autor de vários trabalhos de BD, tem o volume 1 da série “Ring Circus” publicado em Portugal (pela editora Book Tree) e foi premiado na edição deste ano do Festival de Angoulême, pelo livro “Trois Ombres” cujos originais estarão em exposição no FIBDA.

  • Mathieu Sapin (França) – repete a presença do ano passado, e é também um premiado pelo Festival de Angoulême. Pouco conheço da obra deste autor e pelo contacto que tive com ele no ano passado, não fiquei nada impressionado com o seu desenho, algo infantil, meio "naif". Dispenso! [actualização: passou para o 2º fim-de-semana]

  • Jean-Claude Denis (França) – o vencedor do prémio nacional de BD para o Melhor Álbum Estrangeiro em 2007, pelo excelente “Alguns meses em Amélie” (ASA), a sua única obra editada entre nós, repete a presença de 2006. Pela leitura do álbum, verificamos ser um contador de histórias simples e humanas, dotado de um traço também ele simples mas delicado.

  • Carlos Portela (Espanha) – Argumentista espanhol, sem qualquer obra publicada em Portugal. Não encontrei muitas referências relevantes na internet relacionadas com este autor, com excepção do trabalho que desenvolve actualmente com Das Pastoras na série “Les Hérésiarques”.

  • Das Pastoras (Espanha) – é conhecido entre nós pelo trabalho desenvolvido na pré-sequela da “Casta dos Metabarões”, no álbum “Castaka” (VitaminaBD), que conta a história de Dayal, o membro fundador da dinastia dos Metabarões. Na análise aqui efectuada a este álbum, caracterizei-o como “dono de um traço difícil de assimilar”. Aguardo com expectativa a mostra dos trabalhos deste autor.

  • Fabio Civitelli (Italia) e Marco Bianchini (Italia) – esta dupla de desenhadores italianos, tem em comum o trabalho desenvolvido na personagem “Tex Willer”, o conhecido ranger da BD italiana. Fabio Civitelli repete mesmo a presença em Portugal, depois de ter sido cabeça-de-cartaz na edição do ano passado do Festival de BD de Beja. A acompanhar a presença destes autores, destaca-se a exposição no FIBDA dedicada aos "60 anos de Tex".

  • Jean Pierre Dionnet (França) - ex-director da Metal Hurlant, revista francesa de BD que permitiu a exploração de um género de ficção científica, que contava entre os seus colaboradores com alguns dos maiores nomes da BD internacional. Dionnet é também o argumentista do álbum “Exterminador 17” (com edições da Meribérica e também da ASA).

Em conclusão, apesar de considerar este último fim-de-semana talvez o mais fraco, comparativamente, em termos de autores, globalmente, o FIBDA deste ano presenta talvez um dos melhores programas dos últimos anos. Resta saber se as expectativas se concretizam. Logo mais à noite, com a abertura do festival, se verá!

Nos próximos dias, seguir-se-ão as minhas impressões, fotografias e vídeos sobre o 19º FIBDA!

Para ler sobre os anteriores fins-de-semana:

- 1º fim-de-semana do FIBDA ( 25 e 26 de Outubro)
- 2º fim-de-semana do FIBDA (1 e 2 de Novembro)

Em actualização permanente:

- datas das presença dos autores estrangeiros


20 outubro, 2008

A caminho do FIBDA’2008... (6)

Continuando a análise dos autores estrangeiros presentes no 19º FIBDA, olho agora para o 2º fim-de-semana do festival, o de 1 e 2 de Novembro:

Maurício de Sousa (Brasil) – Um repetente do FIBDA. O autor da “Turma da Mónica”, pelas personagens, por falar português e pela simpatia, é capaz de ser um dos mais populares entre os visitantes do festival. Já foi assim no passado e será sem dúvida no presente. Há dois anos atrás distribuía revista da Mónica pelos mais jovens, querem melhor forma do que esta para cativar novos leitores?

Ian Gibson (Inglaterra) – Estreia no FIBDA. Um perfeito desconhecido para mim, mas uma consulta na wikipédia, revela-o como desenhador de diversas bandas desenhadas relacionadas com a temática da ficção científica, incluindo a série “Star Wars”. Embutido do espírito da “Guerra das Estrelas” que irá pairar sobre o festival neste fim-de-semana, pode ser que lhe peça um “Darth Vader”!

Zoran Janjetov (Sérvia) – Estreia no FIBDA. Apesar dos seus trabalhos no universo fantástico da série “Incal”, uma das minhas bd’s preferidas, em colaboração com Jodorowsky, não se encontrarem publicados em Portugal, já tive oportunidade de folhear alguns dos seus álbuns em francês, nomeadamente “Les Armes du Meta-Baron” (da personagem “Metabarão”) e “Avant l'Incal - l'Integrale” que permitiram concluir que é um excelente continuador do trabalho de Moebius. É sem margem para dúvidas, o meu autor preferido neste segundo fim-de-semana!

Julio Ribera (Espanha) – Estreia no FIBDA. Conheço o seu trabalho essencialmente pela série “O Vagabundo dos Limbos”, cujos treze primeiros álbuns foram publicados pela Meribérica. Ainda que eu não seja um grande fã do seu desenho, é certo que lá estarei na fila dos autógrafos e pode ser que lhe peça um desenho do “Murcielago”!

Em resumo, apesar do número reduzido de autores presentes, comparativamente com os restantes fins-de-semana, o nível qualitativo mantêm-se elevado. Com excepção do Maurício e todos os restantes autores encontram-se ligados á temática da ficção cientifica, pelo que a festa continua em grande!

19 outubro, 2008

Desenhos autografados (4): Pelezinho e Ronaldinho
















O regresso de Maurício de Sousa ao FIBDA é o pretexto para eu publicar aqui no blogue, dois desenhos seus, das personagens do "mundo da bola", "Pelezinho" (imagem da esquerda) e "Ronaldinho" (imagem da direita), feitos durante o 17º FIBDA realizado em 2006. Na edição deste ano, vou ver se junto o "António Alfacinha" á colecção.

18 outubro, 2008

A caminho do FIBDA’2008... (5)

A menos de uma semana do inicio do FIBDA e a lista dos autores estrangeiros confirmados, até à data, apresenta-se, quantitativamente e qualitativamente, muito boa. Claro está, que todos temos as nossas preferências, e eu não sou excepção. Assim, o que se me oferece dizer sobre os autores estrangeiros presentes no 19º FIBDA?

Comecemos então pelo primeiro fim-de-semana, o de 25 e 26 de Outubro:

  • Lee Hong (China) – Uma autêntica desconhecida e uma das surpresas que o FIBDA apresenta na sua 19º edição. A sua presença e uma exposição darão forma ao primeiro contacto com a BD chinesa e logo num universo fantástico que é a ficção científica Tenho alguma curiosidade e expectativa!
  • Tanino Liberatore (Itália) – Estreia no FIBDA. Sem qualquer obra publicada entre nós, desconhecia este autor até ter tido conhecimento que iria estar presente no FIBDA. Autor de “Ranxerox”, uma BD ultra-violenta cujo principal personagem é um andróide. Mais recentemente lançou o álbum “Lucy L'Espoir”, classificado como a primeira história de amor no mundo ocorrida à três milhões de anos atrás, com magníficos desenhos feitos integralmente em computador. Talvez a sua presença dê um "empurrão" para a publicação desta obra em Portugal. Estarei na fila para autógrafos!
  • Dave McKean (Inglaterra) – Ainda este ano esteve presente com grande sucesso, no Festival de BD de Beja. Conhecido pela sua colaboração com Neil Gaiman, nomeadamente nos desenhos das capas que fez para a série “Sandman”, tem diversos trabalhos editados em Portugal, donde destaco “Asilo Arkham”, publicado pela DEVIR, numa incursão feita pelo universo Batman. Um desenho do Joker, uma das minhas personagens preferidas, é garantidamente o meu pedido de autógrafo!
  • Pat Mills (Inglaterra) – Argumentista que repete a presença no Festival – foi convidado em 1998 no 9º FIBDA, é de novo convidado na qualidade de contador de histórias e criador de universos, encontra-se associado a diversas obras relacionados com o universo de ficção científica. Trabalhou com diversos autores, entre os quais Kevin O’Neill também presente na edição deste ano.
  • Tara McPherson (EUA) – Estreia no FIBDA. Mais ligada ao universo da ilustração do que ao de banda desenhada, esta designer americana ilustrou a graphic novel "Fables: 1001 Nights of Snowfall”. O blogue “Leituras de BD” divulgou uma página desta história.
  • Esteban Maroto (Espanha) – Estreia no FIBDA. Desenhador espanhol, e pelo que me foi dado a ver na pesquisei que efectuei, é dono de um traço realista que se adapta facilmente a variados universos. Autor de diversas histórias de ficção cientifica, donde se destaca as séries “5 x Infinito” e o “Túmulo dos Deuses”. Trabalhou ainda na indústria americana de comics em personagens como “Conan” ou “Red Sonja”. O blogue “Leituras de BD” divulgou uma página da história “Tumulo dos Deuses” que foi publicada na revista Vampirella nº1 em 1976!
  • Kevin O'Neill (Inglaterra) – Estreia no FIBDA. Consagrado e premiado desenhador que, entre outros, trabalhou com Alan Moore na criação da magnifica “Liga de Cavalheiros Extraordinários”, cuja primeira e segunda séries (4 volumes no total) foram cá publicados pela DEVIR, é um dos meus preferidos neste festival!
Em jeito de conclusão, posso dizer que o programa do 1º fim-de-semana é muito forte, não só pela qualidade dos artistas, mas também pelo facto de se encontrarem, com as suas obras, ligados de uma forma ou de outra, à temática do festival, e em alguns casos (Lee Hong, Liberatore, Tara McPherson) serem objecto de exposição. Um delírio para os fans bedéfilos de ficção científica.

Ao longo dos próximos dias, seguir-se-á a minha opinião sobre os restantes autores presentes nos fins-de-semana seguintes.

08 outubro, 2008

A caminho do FIBDA’2008... (4)


Passo a apresentar o programa da 19ª edição do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora (FIBDA) que durante dezassete dias transforma a Cidade da Amadora na capital portuguesa da BD e no ponto de encontro internacional da banda desenhada em Portugal e cujo cartaz oficial, da autoria de Luís Henriques, se reproduz na imagem acima (clicar para aumentar).

Com o núcleo central do Festival localizado, novamente, no Fórum Luís de Camões, na Brandoa, o tema da edição 2008 do FIBDA é “Tecnologia e Ficção Científica”. Assim, entre 24 de Outubro e 9 de Novembro, o FIBDA deste ano, destaca uma grande exposição subordinada ao tema central, exposição de pranchas de autores estrangeiros e nacionais, como Kevin O’Neill, Juan Gimenez, Pat Mills e outros; uma exposição dedicada à série Star Wars; uma exposição de Liberatore e uma outra que assinala os 60 anos do Tex; e uma mostra de Luís Henriques, autor do desenho original dos diversos materiais gráficos.

O FIBDA descentraliza, novamente, exposições por outros equipamentos: Galeria Municipal Artur Bual, Casa Roque Gameiro, Recreios da Amadora e Centro Nacional de Banda Desenhada e Imagem. Este ano, mais dois locais podem ser visitados: Escola Superior de Teatro e Cinema e Núcleo Museológico do MFA, no Regimento de Engenharia 1, na Pontinha. São duas exposições paralelas que integram a programação do FIBDA.

Relativamente aos autores estrangeiros presentes no Festival, estes apresentam-se nas seguintes datas:

1º fim-de-semana (25 e 26 de Outubro)
Lee Hong (China)
Liberatore (Itália)
Dave McKean (Inglaterra) - apenas dia 26
Pat Mills (Inglaterra)
Tara McPherson (EUA)
Esteban Maroto (Espanha)
Kevin O'Neill (Inglaterra)

2º fim-de-semana (1 e 2 de Novembro)
Maurício de Sousa (Brasil)
Ian Gibson (Inglaterra)
Zoran Janjetov (Sérvia)
Julio Ribera (Espanha)
Mathieu Sapin (França)
Rufus Dayglo (Inglaterra)

3º fim-de-semana (8 e 9 de Novembro)
Cyril Pedrosa (França)
Jean-Claude Denis (França)
Carlos Portela (Espanha)
Xulio Das Pastoras (Espanha)
Fabio Civitelli (Italia)
Marco Bianchini (Italia)
Jean Pierre Dionnet (França)


O programa de festas completo poderá ser consultado no site oficial do Festival.


ACTUALIZAÇÃO: Confirmando a máxima "o que é verdade hoje pode não ser amanha", mantenho este post em estado de "permanente actualização" relativamente aos autores convidados a estarem presentes no FIBDA.

São as seguintes alterações ao programa original:

- confirmada a presença do autor Kevin O'Neill;
- troca de autores chineses, já não vêm Yu Lu, mas sim Lee Hong;
- o autor Carlos Portela passou para o 3º fim-de-semana
- confirmada a presença do autor Xulio Das Pastoras
- confirmada a presença do autor Fabio Civitelli
- confirmada a presença do autor Julio Ribera
- confirmada a presença do autor Marco Bianchini
- confirmada a presença do autor J.P. Dionnet
- o autor Mathieu Sapin passou para o 2º fim-de-semana
- confirmada a presença do autor Rufus Dayglo

Digam lá se isto não é um blogue de serviço público? :)

A caminho do FIBDA’2008... (3)

Foi hoje a apresentação do programa da edição do 19º FIBDA e quer me parecer que as exposições e as iniciativas previstas serão sem dúvida a grande MAIS-VALIA da edição deste ano. Destaco o núcleo central “transformado” num Astroporto (piso 0) que dará acesso a uma nave cósmica (piso-1), a exposição de originais nunca antes exibidos de Alex Raymond (autor de Flash Gordon), exposições de autores como Gimenez, Pat Mills e Liberatore e a exposição dedicada ao tema “Star Wars” (em parceria com Star Wars Clube de Portugal) que conta inclusive com a participação de fãs estrangeiros que se associaram à iniciativa e prometem apresentarem-se vestidos “a rigor”.

Relativamente aos autores convidados, revelo aqui a minha semi-desilusão, ou seja, não há uma grande surpresa apesar da qualidade. Entre os presentes, alguns que repetem a presença em Portugal, destaco Jean-Claude Denis (presente em 2006), Maurício de Sousa (presente em 2006), Pat Mills (presente em 1998) e Dave Mckean (esteve no festival de Beja deste ano). Curiosa vai ser a presença inédita de um autor chinês, Yu Lu de seu nome, que apesar de ser um perfeito desconhecido entre nós (e no Google) terá o seu cartão-de-visita na exposição colectiva de BD de Ficção Cientifica da China. Outros autores poderão confirmar ainda a sua presença, e entre eles posso dizer o nome de Xulio Das Pastoras.

Foi uma conferência de imprensa agradável, que deu para perceber a importância do apoio da CM da Amadora e onde tive oportunidade de conhecer e trocar umas impressões com Bongop do blogue “Leituras de BD”. Deixo também aqui uma palavra de agradecimento ao José Eduardo Ferreira da organização.

Faltam 16 dias para a grande festa da BD!

03 outubro, 2008

Capas de BD: Benfica


Capa da revista n.º 437 da colecção “Cavaleiro Andante”, publicada em 14/05/1960, com um preço de venda de 2$00. Esta edição apresenta-se, com uma fotografia da equipa de futebol do Sport Lisboa e Benfica na capa. Para além de um poster do Benfica, incluía as seguintes historias:

[-] A História de Best Munior
[-] AIlha da Bruma
[Tim-Tim] Mercadores de Ébano
[Miguel Gusmão] Piloto Sem Rosto!
[Corentin] O Punhal Mágico
[-] A Princesa Pele-Vermelha
[-] Moby Dick
[Pedro Valente] A Máquina de Conquistar o Mundo
[Lucky Luke] Um Comboio Na Pradaria

A colecção “Cavaleiro Andante” terminou em 25/08/1962 com a publicação do n.º 556.

Edição: ENP - Empresa Nacional de Publicidade

02 outubro, 2008

A caminho do FIBDA’2008... (2)

É já no próximo dia 8, pelas 15 horas, no Centro Nacional de BD e Imagem na Amadora, que a organização do Festival Internacional de Banda Desenhada da Amadora irá dar uma conferência de imprensa para a apresentação do programa completo do 19º FIBDA, que conforme já foi aqui referido, este ano é subordinado ao tema “Tecnologia e Ficção Cientifica”.

Será então divulgada a esperada lista dos autores nacionais e estrangeiros que estarão presentes no festival para as concorridas sessões de autógrafos.

Apesar de nenhum nome ter sido ainda oficialmente confirmado, é quase certa a participação da ilustradora americana TARA McPHERSON (a convite da Kingpin Comics), do italiano TANINO LIBERATORE e correm ainda os rumores da vinda do brasileiro MAURICIO DE SOUSA.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...