10 janeiro, 2009

80 anos de Tintim

Tintim_1

Foi em 10 de Janeiro de 1929, no suplemento infantil Le Petit XXème do jornal Le Vingtième Siècl, que começou a ser publicadas as aventuras daquele, que é provavelmente uma das mais conhecidas personagens da banda desenhada: Tintim. O seu autor é o belga Georges Remi, mais conhecido pelo acrónimo de Hergé. A imagem acima reproduz as primeiras vinhetas de “Les Aventures de Tintin, reporter du petit Vingtième au pays des Sovietes”, quando um jovem repórter acompanhado pelo seu cão Milu entra num comboio com destino á Rússia soviética. É o inicio de um longo sucesso, que se traduziu na publicação de 23 álbuns originais, onde as aventuras se caracterizam por um registo gráfico de grande rigor e detalhe, por uma antecipação do progresso tecnológico e por se mostrarem um reflexo das grandes convulsões sociais da época. Hergé é um observador atento do mundo que o rodeia, e naturalmente faz repercutir todos os seus valores na personagem que criou.

Tintim em Portugal
Tintim chegou a Portugal em 1936. Foi na revista “O Papagaio”, cujo director era Adolfo Simões Muller, que foram publicados, pela primeira vez, as primeiras histórias coloridas de Tintim. “Tintim na América do Norte” foi a primeira aventura a ser publicada, no n.º 53 em 16 de Abril de 1936. Seguiram-se Os Charutos do Faraó, O Lótus azul, Tintim no Congo, A Orelha Quebrada, A Ilha Negra, O Caranguejo das tenazes de ouro, A Estrela Misteriosa e finalmente O Segredo do Licorne. Mais tarde, partir da década de 80, as aventuras completas de Tintim foram publicadas em álbuns, em português, através de edições da Verbo, Circulo de Leitores e Público.

1 comentário:

Bongop disse...

Não é que eu goste especialmente do personagem... mas foi, e continua a ser uma importante referência no munda da BD, quanto não seja pela revista que tinha o seu nome e que cada vez que a recebia ... era uma alegria!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...