23 setembro, 2009

Lançando o 20º FIBDA...

Falta um mês para o inicio daquele que é o maior festival de banda desenhada realizado em Portugal. Na edição deste ano, que decorre sob as comemorações do vigésimo aniversário, que serve de tema central - “ O Grande Vigésimo – Pensar a BD” - espero do FIBDA, um grande programa, não só em termos quantitativos mas também em termos qualitativos. Espero que o FIBDA esteja à altura dos seus pergaminhos e faça justiça aos verdadeiros propósito do festival, ou seja, o de “contribuir para o alargamento da influência da BD em Portugal”.

É verdade que a programação do festival ainda não foi apresentada - será no próximo dia 30 de Setembro - e como pouco se sabe sobre o que está a ser preparado ao nível de exposições e autores, tudo o que eu aqui escrever poderá confirmar-se ou não. Permito-me então fazer aqui alguns exercícios de lançamento desta 20ª edição, fazendo fé que a organização pretende celebrar esta edição com grandes nomes que passaram pelo FIBDA neste últimos 20 anos.

Exposições:
É quase garantido, até porque é norma no FIBDA, contar-se com uma mostra de originais de Muchacho, do autor Lapage, vencedor na categoria de "melhor álbum de autor estrangeiro" na edição do ano passado.
É espectável também uma homenagem a Vasco Granja, falecido este ano, pelo seu grande papel como divulgador de BD em Portugal, e que esteve no arranque da 1ª edição do FIBDA.
Em ano de comemoração do 50º aniversário de Asterix, que inclusive contará com um novo álbum - lançamento mundial a 22 de Outubro, não deve falhar uma exposição de desenhos dos irredutíveis gauleses criados pela dupla Albert Uderzo e René Goschinny.
Atendendo ao grande número de obras publicadas por autores portugueses nos últimos tempos, não será difícil organizar uma mostra colectiva de novos autores como Nuno Duarte/Osvaldo Medina (“A Formula da Felicidade”), o colectivo Zona (“Zona Negra”) ou Filipe Pina/Filipe Andrade (“BRK”).
E porque também se trata de comemoração do “vigésimo”, seria natural recordar trabalhos de nomes consagrados da BD portuguesa, que já passaram pelo FIBDA, como José Ruy, José Garcês, Augusto Trigo, Victor Mesquita, Eugénio Silva, José Abrantes, Luís Louro, JC Fernandes entre muitos outros.
Perfeito seria ainda contar com uma exposição de trabalhos de François Bourgeon, autor de “Os Passageiros do Vento” e/ou de Benoît Peeters, autor das “Cidades Obscuras”, recentemente editados em Portugal e que já foram autores convidados do FIBDA.

Autores:
Ao nível da presença de autores estrangeiros, são dados como certos os autores Emmanuel Lapage, Cameron Stewart, Karl Kerschl e Ramón Pérez.
Eu, contando com a intenção e com o esforço da organização em trazer autores editados em Portugal, eu palpitaria para um grande nome, um dos seguintes autores: Bourgeon (esteve cá em 1994), Van Hamme (esteve em 1997), Benoît Peeters (esteve em 1997) ou Hermann (esteve em 2001).
Ao nível da presença de autores nacionais, atendendo aos lançamentos anunciados, é certo contar na zona de autógrafos com nomes como Filipe Pina, Filipe Andrade, Ricardo Cabral, Osvaldo Medina e colectivo "Zona".

Lançamentos:
Em termos de novidades, este festival reúne as condições para grandes lançamentos. Assim, para além do novo álbum de Asterix, era agradável que a ASA publicasse ainda “AnimalZ” de Bilal ou o 2º volume da série “Borgia” de Jodorowsky/Manara. Em termos de autores nacionais, foram já anunciados os álbuns “BRK” de Filipe Pina/Filipe Andrade e “Israel” de Ricardo Cabral.
Da editora Kingpin, aguardo o tomo 2 da “Formula da Felicidade” de Nuno Duarte/Osvaldo Medina e o álbum "Mucha", com argumento do escritor David Soares e desenho de Osvaldo Medina.
Da VitaminaBD, espero pela publicação do 6º e último álbum da excelente série “Universal War One” e uma qualquer novidade surpresa relacionada com o universo “Metabarão”.
Como a Devir, contava com a surpresa “Sin City”, de Frank Miller.

Não sei se pedi muito, mas ficam depositadas as minhas expectativas. Dia 30 lá se confirmará ou não as previsões da realização de um grande festival!

Actualização:
Quanto ao segundo volume da “Formula da Felicidade” afinal vou ter de continuar a aguardar, uma vez que foi confirmado pelo editor da Kingpin Mário Freitas que o seu lançamento está previsto apenas para o inicio do próximo ano. No entanto, durante o FIBDA, com o selo desta editora, fica já confirmado a edição portuguesa de "Transmission-X” dos canadianos Cameron Stewart, Karl Kerschl e Ramón Pérez.

4 comentários:

Bongop disse...

Para pedir não tens "porras"! LoL
desses todos há um que garantidamente podes "tirar o cavalinho da chuva": A Fórmula da felicidade 2. Só para o ano. O Animal´Z ouvi dizer que era para o fim do ano, mas isso não posso garantir.
Espero que alguém te oiça e venha o Bourgeon!

Abraço

DC disse...

Mas como é que sabes estas coisas hmm? Quem é o teu inside man, o teu garganta funda?:P
Eh pá, estive a procurar livros do Karl e do Ramón e sim senhor, boas escolhas. Falta-me investifar do Emmanuel.

Mário Freitas disse...

"Da editora Kingpin, aguardo o tomo 2 da “Formula da Felicidade” de Nuno Duarte/Osvaldo Medina (...)"

Caríssimos, esta informação não corresponde à verdade. Já está definido há vários meses que o 2º volume da Fórmula da Felicidade será editado no início de 2010, muito provavelmente logo em Janeiro.

Nesta edição do FIBDA, para além do "Mucha" (que tem arte do Osvaldo E do Mário Freitas), editarei ainda o "Transmission-X", dos canadianos Cameron Stewart, Karl Kerschl e Ramón Pérez, autores presentes do festival, naquela que será a primeira edição traduzida da Kingpin Books.

Fica feita a correcção. Obrigado.

Mário Freitas
Editor

verbal disse...

Bongop, isto de pedir e "atirar o barro à parede" não custa...lol!

DC, algumas das coisas que escrevo aqui resultam de leituras e contactos que faço. Não tenho quaisquer escutas! :)

Mário, é com grande pena minha que lhe agradeço a correcção, porque contava já ler a segunda parte da "fórmula" ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...