12 junho, 2012

Leitura: Death Note vol. 2 - Encontro


Depois da bela descoberta que foi a leitura do primeiro volume de Death Note em português, eis-me de regresso a este universo agora com o segundo tomo da coleção. Esgotado que está o efeito surpresa que foi a definição das premissas da história, delicio-me agora com o seu desenvolvimento.

Capa do 2º volume
Neste "Encontro", Tsugumi Ohba explora exemplarmente em termos narrativos a natureza humana. Todo o processo de desconstrução de uma lógica inicial, que nos foi dado nos primeiros sete capítulos e para a qual nós leitores fomos condescendentes, é subvertido agora em nome de um instinto de sobrevivência. Light aka Kira assume o papel de presa. Sentindo-se ameaçado, envereda por uma caminho de eliminação de todos aqueles que identifica como ameaça, não distinguindo criminosos de inocentes. A necessidade em apagar todas e quaisquer ligações que possam conduzir a investigação até si obrigam-no a arriscar mais. Fá-lo de forma inteligente. Mas é sabido que toda a acção provoca uma reacção.

A morte de todos ao agentes do FBI que estavam no Japão a trabalhar no caso é um perfeito exemplo. Por mais calculista que se possa ser há sempre variáveis que não controlamos. E a introdução na história da personagem da noiva de um dos agentes do FBI cumpre exemplarmente este papel. Conforme observamos pelas conclusões que L retira depois de desenvolver um exemplar exercício de lógica. Por outro lado, L assume igualmente um maior protagonismo na história. Na necessidade de dirigir pessoalmente a investigação, sai da cómoda posição de trabalhar no anonimato passando para o palco principal, contribuindo assim para um maior antagonismo com Kira.
E assim de forma inteligente, num crescendo de tensão, vão-se definindo os desenvolvimentos que terão certamente consequências futuras para ambos os protagonistas. E tudo isto torna a leitura de Death Note cada vez mais viciante. Com a edição deste segundo volume, e parece que com o terceiro em preparação, a Devir continua manter altas as espectativas dos leitores portugueses! Assim seja e assim continue!
(a página apresentada à direita para ilustrar o texto não pertence à edição portuguesa da Devir)

Death Note – Encontro
Autores: Tsugumi Ohba (argumento) e Takeshi Obata (desenho)
Volume 2, preto e branco, TPB
Editora: Edições Devir, 1ª edição de Abril de 2012
A minha nota:


2 comentários:

Nuno Amado disse...

Tornaste-te um verdadeiro Otaku!
Quem diria...
:P
:D

Abraço

Lucaimura disse...

A saga está espantosa... uma verdadeira surpresa.

Um abraço.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...