16 julho, 2013

Vencedores do XI Troféus Central Comics

Foram conhecidos no passado Domingo os vencedores dos XI Troféus Central Comics (TCC). Resultado do voto directo de leitores, a editora Polvo e o autor Rui Lacas, publicado por esta editora, destacam-se como os grandes vencedores. Não só porque venceram as categorias onde estavam nomeados, mas porque derrotaram adversários de peso, e recordo que concorriam em categorias conde constavam o Diário Rasgado e sobretudo O Baile, vencedor dos PPBD. Gostei dos resultados. Porque a Polvo é uma pequena editora que por vezes edita material muito interessante e merece (também) a luz dos holofotes; porque o Rui Lacas da Polvo é muitíssimo melhor que o Rui Lacas da ASA. Sobre o Wolverine da Levoir, repito o que já aqui tinha escrito: uma das melhores edições de 2012. Todo o livro é muito bom. Uma palavra também para a Zona Desenha que faz um pleno. Vencedora do PPBD é igualmente vencedora nos TCC. A sua vitória é a infelizmente a derrota do Efeméride #5 – Corto Maltese no Século XXI (Geraldes Lino)  para mim de longe a melhor publicação na sua categoria. Não foi considerada nos PPBD e fica aqui em 3º lugar com 15% dos votos. Sinto-me em contra-ciclo. Não conheço o Amor de Pepedelrey e sobre os Pequenos Prazeres diria que Há Piores. Sobre o Jorge digo que é um senhor da BD e está tudo dito. Ficam os parabéns aos vencedores!



MELHOR PUBLICAÇÃO NACIONAL (TCCN): Hän Solo (Polvo)
MELHOR ARGUMENTO (TCCARG): Rui Lacas (Hän Solo)
MELHOR ARTE (TCCART): Rui Lacas (Hän Solo)



MELHOR PUBLICAÇÃO ESTRANGEIRA (TCCE): Três Sombras (Polvo)



MELHOR PUBLICAÇÃO CLÁSSICA (TCCC): Wolverine - Arma X (Levoir)



MELHOR PUBLICAÇÃO HUMOR (TCCH): Pequenos Prazeres (Contraponto)



MELHOR PUBLICAÇÃO INDEPENDENTE (TCCI): Zona Desenha (Associação Tentáculo)



MELHOR PUBLICAÇÃO TÉCNICA (TCCT): Amor (El Pepe Livros)



MELHOR OBRA CURTA (TCCO): O Desenho e Eu, de Jorge Coelho (Zona Desenha)

4 comentários:

Pedro e Andreia disse...

Concordo contigo em quase tudo. O Efemérides foi uma pena, porque também era o meu favorito, mas a votação é soberana e o vencedor acaba por ser um bom vencedor. O Lacas da Polvo é de facto melhor do que o Lacas da ASA, mas este livro da Polvo e do Lacas achei banal, talvez as tendências hipsters tenham levado a melhor; para mim, de longe merecer ganhar nas três categorias; O Diário Rasgado foi para mim o vencedor. Pequenos Prazeres deu-me o prazer de dar gargalhadas enquanto o lia, o que é tão raro para mim (o vol.2 ainda foi melhor).
Três Sombras é uma história triste mas bela, então para quem é pai de uma criança da mesma idade, é obra de se aguentar com um constante nó na garganta. A Polvo merece, o Cyril também, o livro ainda mais.
Wolverine, Arma X...ok, pode ser, hehe.

Optimus Prime disse...

Pequenos Prazeres foi uma das melhores publiçaçoes do ano Passado.
Quanto a Wolverine Arma x deve ser por causa do filme do hype apesar de achar Demolidor bem melhor,não que não sejam classicas ambas as historias.Curiosamente só os Pequenos prazeres levou o meu voto entre os vencedores.

Nuno Neves disse...

Viva Pedro, esta pluralidade de gostos fica bem à banda desenhada portuguesa, até porque não acho que houvesse um álbum que fosse o marcadamente o melhor em todas as categorias, sejam elas do TCC ou dos PPBD. Por exemplo não acho que Hän Solo tivesse um grande argumento, mas gostei bastante do desenho e das cores. O Diário Rasgado, gosto do desenho e das forma de como o Marco conta histórias, mas não é um álbum fácil de gostar. Peca talvez por isso. O Três Sombras ainda podia ter um ombro-a-ombro com os Comprimidos Azuis, mas prefiro o primeiro. Vem em Outubro os Prémios do Amadora BD para desempatar, ou talvez não. Abraço

Nuno Neves disse...

Olá Optimus, eu acertei em quatro dos vencedores e os Pequenos Prazeres não foi um deles. Abraço

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...