15 abril, 2016

Segue-se a Colecção Jonathan com o jornal Público


A editora ASA, que este ano tem estado bastante discreta, acaba de anunciar a Colecção Jonathan em parceria (mais uma vez) com o jornal Público. São 10 álbuns inéditos em Portugal, que semanalmente todas as Quartas-feiras a partir do dia 27 de Abril estarão disponíveis nas bancas nacionais pelo preço de €5,50.

JONATHAN é uma criação do autor suíço Bernard Cosandey, mais conhecido por Cosey, que incentivado e inspirado por Derib, cria em 1975 o seu alter ego, na forma de um herói sonhador e destemido, cujas aventuras passam pelos Himalaias. Na série original encontram-se publicados 16 álbuns.

Em Portugal, foram editadas duas aventuras, O sabor de Songrong e Ela ou dez mil pirilampos, através da Colecção Clássicos da Revista Tintin #3 (Público/ASA, 2009), que não se encontram incluídos na presente colecção.

Trata-se de uma colecção interessante, que peca por não contemplar todos os álbuns editados até à data, uma vez que ficam a faltar apenas quatro álbuns (correspondente aos nºs 8, 10, 11 e 12 da série original) que poderiam perfeitamente ter lugar nesta colecção e que provavelmente dificilmente terão melhor oportunidade de edição em português.

COLECÇÃO JONATHAN (títulos e datas de lançamento):
  1. Lembra-te, Jonathan - 27/Abril
  2. E a Montanha Cantará para Ti  - 4/Maio
  3. Descalça sob os Rododendros - 11/Maio
  4. O Berço do Bodisatva - 18/Maio
  5. O Espaço Azul entre as Nuvens - 25/Maio
  6. Douniacha, há quanto tempo - 1/Junho
  7. Kate - 8/Junho
  8. Neal e Sylvester - 15/Junho
  9. Atsuko - 22/Junho
  10. Aquela que foi - 29/Junho

Capa completa do primeiro álbum da colecção



3 comentários:

SketchbookPT disse...

Até vou adquirir o primeiro volume para perceber quem raios é esta personagem tão desconhecida e porque razão merece uma extensa colecção com o Público, mas não posso deixar de referir uma coisa, a ASA está cada vez mais a marimbar-se para o seu departamento de Banda Desenhada e prova disso é o péssimo e paupérrimo design das capas da colecção. A sério que não se arranjava um design mais arrojado e apelativo? Que se reforme os senhores do departamento de design e paginação da ASA e que se tente captar alguém que traga o departamento de BD da ASA para o século XXI.

Nuno Neves disse...

Viva SketchbookPT, as capas desta colecção são as originais publicadas em França. Concordo que se poderia ter feito melhor, a exemplo do que foi feito na recente colecção Bernard Prince. O problema da ASA é que viu o seu departamento de BD reduzido e quem manda agora não olha para a BD como antes se olhava. Ficamos todos a perder.

Yuri disse...

pior é o estranho critério de numa colecção de 16 volumes, deixarem sem motivo aparente 4 de fora (os outros dois nºs 14 e 15 já tinham sido publicados)e sem critério não publicarem por ex: o nº 8 e mais grave quanto a mim o nº 10 "Oncle Howard est de retour" enfim ... q'imbecies ...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...