30 novembro, 2011

Tintin vale ouro!

Realizou-se no passado dia 26 de Novembro, em França, o leilão “L’univers du créateur de Tintin” com quase um milhar de lotes de artigos relacionados com Hergé/Tintin, entre desenhos originais, estatuetas, álbuns, esculturas, entre outros, que rendeu um total de €1.874.998. Para poderem ver a variedade de objectos e preços de venda cliquem aqui.
A estrelas deste leilão foram dois desenhos originais feitos por Hergé, baseado nas histórias “O Segredo da Licorne“ (1ª imagem em baixo) e “Vôo 714 para Sydney” (2ª imagem em baixo) que superaram largamente o valor da estimativas, tendo sido arrematados por €168.900 e €90.100, respectivamente.
O comunicado final da leiloeira ARTCURIAL refere ainda o valor recorde de €100.000 com que foi vendido o álbum 1ª edição de “On a marche sur la Lune” (“Explorando a Lua”), edição Casterman de 1954, que se encontra assinado por Hergé e por seis dos astronautas que pisaram o solo lunar. A reter fica a certeza do excelente investimento que constitui hoje a aposta em banda desenhada!



6 comentários:

Bongop disse...

A ilustração dos piratas está muito fixe!
:)
(Um bocadinho carota...)
:D

Abraço

refemdabd disse...

Bom post. Eu acho muito curioso saber estas coisas; assim já sei quanto tenho que ter de lado para um original Hergé ;)

A primeira edição autografada por 100.00 euros?! Deve ser uma gralha; deve faltar um zero aí. As primeiras edições valem bem mais dos que isso e não precisam de estar autografadas.

verbal disse...

Já actualizei o texto com um link para o catalogo da exposição onde consta os valores estimados e valores de venda. É impressionante a loucura que se instala à volta deste universo, quer seja uma simples estatueta ou um desenho original.

Refém, tens razão faltou um zero no preço. Estamos em crise mas não assim tanto... lol

Abraço

T

J.Mascarenhas disse...

Eu, como coleccionador de tudo sobre "On a Marché sur la Lune", "quase" que consegui o álbum em leilão. Acabei por ficar pelos 250Euros ;)))))

refemdabd disse...

@J.Mascarenhas: Loláço! hehehe.

Para se roerem (que eu eu até espumei!): Umas das melhores alfarrabistas que por aí anda, com a qual travei conhecimento através do Miau, teve algumas das primeiras edições do Tintin e vendeu-as pela módica quantia de 5 euros (cinco Euros!!!!) cada. Depois de ter entrado mais na cena da BD e seus valores, a pobre alfarrabista benzeu-se quando soube do desbarato a que se sujeitou. Depois, passado algum tempo, o tipo que os comprou (sortudo do caneco!) contactou-a para saber se tinha mais que ele ficaria com todos (pudera!); levou um insulto educado, pois afinal a culpa não foi dele, mas que o tempo de ser otária tinha acabado. De qualquer maneira, reconheceu que os comprou bem mais baratos do que 5 euros (Senhor!); tinham vindo dentro de um recheio de uma casa.
Mesmo assim, eu ainda tive alguma sorte, pois comprei umas primeiras edições do Jacques Martin e do Tibet (ainda com os selos do Tintin) dos anos 50 por um excelente preço.
Histórias de pescador, dirão, mas esta é autêntica, tenho as provas lá na prateleira.

verbal disse...

@Mascarenhas então eras tu o outro licitador...lol

A verdade é que um gajo às vezes cruza-se com álbuns antigos meio tocados pelo tempo e escritos em francês e nada liga e depois espanta-se com estes valores!!!!

Nas minhas preciosidades guardo um álbum do Alix com um desenho autografado do Jacques Martin! :)

Agora com a crise, pode ser boa ideia voltar a fazer a rondas feiras ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...