21 fevereiro, 2018

Novidades da Comic Con Portugal

É oficial! E é o assunto de momento. Desfazendo quaisquer dúvidas que ainda pudessem existir, a ComicCon Portugal muda-se este ano do Porto.... Matosinhos para Lisboa… Oeiras. A autarquia local "comprou" o evento e o Passeio Marítimo de Algés é agora a nova casa até 2020. E as novidades não se ficam por aqui. O evento larga as datas de Dezembro, passando a realizar-se agora em Setembro. A edição de 2018 vai decorrer entre 6 a 9 desse mês. Esta mudança justifica-se muito provavelmente pelo facto do Passeio Marítimo de Algés ser um espaço ao ar livre. Atendendo à natureza do evento, a solução passará certamente pela instalação de tendas(?).

Na conferência de imprensa que se realizou hoje, a organização avançou já os primeiros nomes de autores convidados: o desenhador Batem (Marsupilami) e os argumentistas Mark Waid (JLA, Kingdom Come) e Yves Sente (Blake & Mortimer, XIII)vão marcar presença em Portugal.

Conto aqui ir dando notas das novidades à medida que estas vão surgindo. Até lá apontem na agenda 6, 7, 8 e 9 de Setembro no Passeio Marítimo de Algés.

8 comentários:

Anónimo disse...

Banhada...

Anónimo disse...

Passeio Marítimo??? Ahahahahah, só podem estar a brincar.... Tendas? Por amor de Deus....

Nuno Neves disse...

Confesso também não achar que seja a melhor opção, não só o local como o sistema de tendas. Mas esperemos para ver porque a decisão já está tomada. Que haja sorte com o tempo.

Ricardo Cabrita disse...

Uma pequena correcção: Yves Sente é argumentista.

Nuno Neves disse...

Viva Ricardo! Tem toda a razão. Lapso meu. Vou corrigir. Obrigado

O Estranho disse...

Boas,

Não me parece lógico ou produtivo fazer futurologia. "Tendas" não são a única opção de estructuras provisórias. NINGUÉM falou em "tendas", ainda. E, mesmo assim, "tendas" não se resume ao que se conhece do campismo, do circo ou da mBooks ;)

Aguardemos.

O único factor (concreto e real!) criticável é a data. Parece-me má "jogada" ser na mesma data do MotelX, para mais com um público que se intersecta bastante. Só assim, de repente...

Unknown disse...

Caro Estranho, não se trata das tendas mas sim de entender em que condições e a troco de quê foram aceites estes termos pelos representantes da Comic Con em Portugal (um franchise, pelo que eu entendo....). Todas as Comic Cons a nível internacional são feitas em recintos fechados, com condições e espaços para realizar diversos eventos paralelos. Ora o Concelho de Oeiras não tem tal tipo de infraestruturas (e eu sei bem, porque sou local...), por isso pergunto - não haveria em Lisboa outros locais (cobertos) mais adequados ao efeito - Cordoaria, Feira das Indústrias, Pavilhão Carlos Lopes, etc...)?. É de louvar o interesse do município de Oeiras neste tipo de eventos, mas, a questão persiste, em que o passeio marítimo parece-me, de todos, o local menos indicado. Aguardemos para ver de que forma a organização aplica os 330 mil euros do erário público dados pela CMO...

Nuno Neves disse...

Viva! Quando falei aqui em tendas não foi no sentido depreciativo, entenda-se de "campismo, do circo ou da mBooks". Atendendo à natureza do evento que múltiplos programas a acontecerem em simultâneo e que exigem algumas condições logísticas especificas (lugares sentados, boa climatização, boa insonorização) e conhecendo o espaço do Passeio Marítimo de Algés que não possui estrutura física que sirva minimamente obviamente que as tendas de eventos serão uma alternativa mais em conta. Acredito que possam existir outra oferta de equipamentos, mas não sou especialista na matéria. Agora subscrevo o que o Unknown referiu anteriormente, o local não foi das melhores escolhas. Vale o subsidio de 80.000 para infraestruturas que deve dar para fazer qualquer coisa aceitável. Setembro parece-me ter sido a data possível. Mais cedo seria dificl pelo tempo que demorou a decisão de transferir o evento e depois temos o fim do Verão e antes das chuvas. Aguardemos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...