16 março, 2007

Spirou e Fantásio em Tóquio

Três anos depois do último álbum publicado entre nós, estão de regresso a Portugal, as aventuras de Spirou e Fantásio, com o lançamento pelas Edições ASA, do mais recente álbum (o 49º) da série, intitulado “Spirou e Fantásio em Tóquio”.

A história, que coloca os nossos heróis no meio de uma movimentada e perigosa aventura na capital do país do Sol Nascente, conjuga todos os símbolos da cultura “manga”, ou seja, envolve “um ronin que combate yazukas, um herói desastrado, um animal amoroso e um miúda com poderes extra-sensoriais”.

Esta incursão da bd franco-belga pela cultura “manga” já não é novidade, atente-se ao último álbum do Asterix (ver “O Céu Cai-lhe em Cima da Cabeça”), mas desta vez as intenções são diferentes, ou talvez menos explicitas, apesar de se concluir que no final “o europeu vence o japonês”. A trama, bem estruturada, assenta no desaparecimento de dois irmãos, dotados de poderes paranormais e o envolvimento de uma máfia local com interesses imobiliários, transporta os nossos heróis (e o leitor) numa animada aventura que percorre os famosos bairros de Tóquio.

O argumento rápido de Jean-David Morvan e o desenho esguio e bem conseguido de Munuera traduzem-se num álbum bastante agradável, onde não são esquecidos aqueles pormenores que nós ocidentais distinguimos na cultura nipónica, nomeadamente a febre consumista expressa na figura do Fantasio ou a forte densidade populacional da cidade japonesa expressa numa sequencia passada dentro do metro ou os problemas de comunicação, com a deliciosa sequência de Spirou na recepção do hotel.

Para quem, como eu, já não lia um “Spirou” há bastantes anos, e que agora via Público, começa a ficar afectado por uma "spiroumania", a leitura deste álbum foi uma lufada de ar fresco, não só pela história, mas também pela renovação, leia-se modernização, que assisti das personagens, incluindo a do pequeno Spip.

Spirou e Fantásio em Tóquio
Autores: Morvan e Munuera
Álbum #49, cores, cartonado
Editora: ASA, 1ª edição de Janeiro de 2007

A minha nota:


nota adicional:
Entretanto, surgiu a noticia que este álbum foi o ultimo com a assinatura da dupla Morvan-Muruena, que assim foram afastados do álbum 50 da série. O pretexto parece ter sido a divergência sobre o rumo a seguir pelas personagens, mas também não deve ter sido alheio os maus resultados de vendas dos últimos álbuns da série, que passaram dos 250 mil exemplares de “Paris submerso!” para “apenas” 160 mil exemplares desta aventura em “Tóquio”.


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...