31 dezembro, 2019

12 passas... em português para 2020

Chegados ao último dia do ano. Vou deixar os balanços e as listagens de 2019 para os primeiros dias de 2020.  A hora agora é de fazer pedidos para o ano novo. E como aqui de banda desenhada falamos deixo 12 leituras que gostaria de fazer em português. Alguns edições estão praticamente garantidas. Outras tenho esperança. Outras ainda são desejos antigos.

Começemos pela "primeira passa". «O Homem da Estrela de Prata». A ASA depois das duas colecções «Blueberry» tem a obrigação de tapar o buraco que deixou. Depois aproveitando o balanço era óptimo o novo Blueberry ("segunda passa"), que conta agora com uma nova dupla de autores, Sfar/Blain. A "terceira passa" vai para «Jusqu'au dernier», mais um western ou não fosse este um dos meus géneros de eleição. Tem tido óptimas criticas!


A seguir temos aquilo que posso chamar desejos garantidos. O segundo volume de «Undertaker» pela Ala dos Livros, o quarto volume de «Duke» pela Arte de Autor, e «Le Dernier Pharaon», o B&M de Schuiten pela ASA tem a edição em português assegurada em 2020. Óptimas leituras nos aguardam!


Depois segue-se «Mattéo» que depois do dois primeiros volumes da VitaminaBD e que ficou orfã de editora. Entretanto lá por fora já saíram mais três volumes. Tem tudo de muito bom esta série. Um excelente premissa. a história de um jovem antimilitarista que se vai ver envolvido nos principais conflitos do século XX, desde da Primeira Grande Guerra, passando pela Revolução Russa, Guerra Civil Espanhola, até à Segunda Guerra Mundial. Tudo contado e desenhado com mestria por Gibrat, A sério que adorava poder continuar a ler isto em português.


Finalmente as "últmas passas" para 2020. Vão para a continuação de séries que ficaram por cá "penduradas". A ASA em 2015 lançou a «Colecção XIII», mas entretanto a partir de 2016 começaram a sair novos álbuns. Por cá nada aconteceu. O «Escorpião» de Marini é outra das séries mal-amadas da ASA. Incompreensivelmente. E finalmente «A Casta dos Metabaões» é aquele desejo já antigo que se renova todos os anos. Tem argumento de Jodorosky e arte de Gimenez, e a história é magnifica. Anda muito editor distraído!



E vocês caros leitores, quais seriam os vossos desejos para 2020? Sintam-se à vontade para comentar!

Ficam os votos um excelente Ano Novo para todos, com óptimas leituras!

9 comentários:

Optimus Primal disse...

Matteo esta a sair pela idw:

https://www.idwpublishing.com/product/matteo-book-one-1914-1915/ volume 1

https://www.idwpublishing.com/product/matteo-book-two-1917-1918/ volume 2

e é hc sem censura e bom papel.



Nuno Neves disse...

Optimus os dois primeiros volumes tenho em português, e até tenho terceiro em francês. O que eu gostaria é tudo na língua de Camões e Pessoa. Abraço e votos de um Bom Ano para ti e para os teus.

Antonio disse...

Nuno, antes de mais um bom ano. Uma vez que estamos em tempo de desejos (legítimos) gostaria também que:

- Aparecessem mais editoras de BD em Portugal.

- Mais publicitações de BD ou relacionadas com BD.

- Gostaria de ver uma maior presença de vlogs nacionais sobre BD (no You Tube, por exemplo...), e em geral, nas redes sociais.

- Gostaria de ver o aparecimento de uma verdadeira loja virtual dedicada à venda de BD nacionais e estrangeiras e artigos relacionados.

- Gostaria de ver um maior apoio do Estado a actividades de edição (à semelhança do que aconteceu na vizinha Espanha...)

- Gostaria que se multiplicassem eventos públicos relacionados com BD (feiras, congressos, encontros, lançamentos de títulos, vinda de artistas...) e, especialmente, algo que substituísse em escala e ambição a BD Amadora...

- Gostaria de ver abrir lojas de BD nas principais centros urbanos em Portugal (não só Lisboa e Porto...)

Dito isto, um bem-haja a todos os que contribuem de forma positiva para que a BD vá tendo presença em Portugal.

Anónimo disse...

Eu só gostava de ter dinheiro para comprar toda a BD que queria.
De certeza que se assim fosse com todos,e mais houvesse, tudo o resto viria ...novas editoras .. novos lançamentos ...

Marcos disse...

Já que estamos a pedir eu gostaria de ver publicações semanais da Marvel, DC e da Disney em banca para ver se o enguiço se quebra de uma vez. A todos Bom Ano

Optimus Primal disse...

Nuno eu sei que editaram os 2 primeiros mas a distribuição do 2 foi restrita ao Sul/Lisboa nem o Avengers:O fim de uma era,foi tão pouco distribuído, :(
Já que estamos numa de pedidos o regresso dos comics dos Transformers e Tartarugas Ninja da idw/dw e a estreia de Power Rangers da Boom,sei la quantas series filmes e brinquedos nao podem estar errados lol.
Um bom ano para ti também e para os teus e para quem vai postando no blog,

Abraços

Anónimo disse...

Olá boa noite,
Os meus pedidos para 2020 são:
Parceria ASA/Público:

- Durango de Yves Swolfs
- Dampierre de Yves Swolfs
- Os Mundos de Aldebaran de Leo
- Tramp de Krahen/Jusseaume

Coleção Salvat:

- Lefranc de Jacques Martin
- Jeremiah de Hermann

Coleção para começar a ser editada:

- Long John Silver de Dorisson/Lauffray
- Lonesome de Yves Swolfs
- Il Était Une Fois en France de Nury/Vallée
- Le Janitor de Sente/Boucq

Totalmente de acordo com a continuação de XIII, Blueberry, Mattéo, O Escorpião e acrescento ainda Largo Winch e I.R.$.

Anónimo disse...

Bom 2020.

A questão do Escorpião é absurda e, na minha opinião, assemelha-se a fraude. Quando lançam uma série partimos do princípio que a editora vai respeita a integridade da obra. O contrato implícito entre o comprador e a editora implica uma relação de confiança, o comprador investe nos vários tomos partindo do princípio que vai poder ter a colecção completa. Ora neste caso a editora defrauda essa expectativa. Quantos de nós compraria os primeiros tomos da colecção sabendo que esta não seria terminada.
Deixei de investir em colecções editadas pela Asa, compro online ou espero pelos “integrais”

André

Nuno Neves disse...

Olá André, como a do «Escorpião» poderia aqui citar inúmeras outras colecções onde os leitores portugueses ficaram "pendurados". Ainda agora recentemente a própria DEVIR anunciou que deixaria de publicar a série «Walking Dead» quando já tinha editado 14 dos 32 volumes previstos, justificando a situação com divergências com o licenciador e as vendas em Portugal. Tudo isto para dizer que nada é certo, mas que acredito que quando uma editora se lança numa colecção está de boa-fé para a completar, o problema são as variáveis que não controla (não renovação dos contratos, problemas com a distribuição, vendas fracas), e disto nenhuma delas está livre. Também acredito que agora os tempos são outros, e que as editoras são mais cuidadosas nas apostas que fazem. Relativamente ao «Escorpião» não sei o que aconteceu. O Marini é um excelente contador de historias e um magnifico desenhador. A série é muito boa. Não quero acreditar que não vendesse o suficiente para garantir a sua viabilidade. Penso que aqui foram opções editoriais por parte da ASA, que preferiu concentrar-se noutros títulos e infelizmente este ficou de fora. Mantenho a esperança.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...